Alheira de perú no forno


Gosto bastante de alheiras mas é uma coisa que raramente como por causa do excesso de gorduras que algumas marcas contém no seu interior e também devido ao excesso de óleo que acumulam ao fritar.


Assim, estas alheiras são uma espécie de 2 em 1: são de perú, logo são menos gordas e como foram feitas no forno não acumularam qualquer qualquer tipo de gordura.





Eu fiz assim:

Cortei a pele em toda a volta das alheiras e coloquei num tabuleiro para ir ao forno.

Deixei estar no forno durante cerca de 20 minutos e já está!!!!


5 comentários:

Mari - Strawberrycandy disse...

Adoro alheira e esta ficou fantástica.
Eu tb faço no forno e fica deliciosa.
Beijinhos

Belocas disse...

BEMMMM....E, com esta delicia como fica a dieta???
Eu olho só para a foto... e esse ovo está mesmo a pedir pãozinho...
Bjs

sabor e saberes disse...

Que delicia.
Bjs

fénix renascida disse...

Ouvi fizer que , originalmente, num tempode perseguição religiosa, as alheiras apenas levavam carnes magras, visto os muçulmanos não admitirem a carne de porco.

Eu gosto muito de alheiras, desde que pouco gordurosas. As tuas devem ter ficado óptimas:)

O meu assunto, porém, é outro. Trata-se de uma petição que interessa aos portugueses e residentes em Portugal.

Tem a ver com as nossas crianças. Em caso de separação, a quem se deve atribuir a guarda? À mãe, que é, regra geral, a sua figura primária ou de referência, por ser quem lhes presta os cuidados básicos, e não só? Ao pai, se este revelar melhores condições? A ambos, independentemente do tipo de ralção que mantenham após o casamento?

Palavras sábias de um pai que ganhou, em tribunal, a custódia dos filhos: A tutela dos filhos é um empreendimento para a vida; não pode ser gerido por dois sócios que não se entendem. As pessoas não conseguem deixar de usar o seu poder para anular decisões e exercer pressões. É preferível que só um dos pais tenha a tutela, por muito que isso custe ao outro. A educação de uma criança não é passível de falhas.'

Ponhamos a mão na consciência: se a lei não permite que se separe as crianças de junto dos seus pais, mesmo que estes vivam em fracas condições, porque razão há-de um juíz atribuir a guarda ao progenitor que ofereça melhores condições? É este o superior interesse da criança?!

Nos nossos dias,o papel de uma mãe parece desvanecer-se cada vez mais... Já não se lhe dá o mesmo valor. Urge reabilitar a imagem da mãe, que, no início da vida, é o mundo da criança, sendo a partir dela que a criança nasce para o mundo.

A criança precisa da mãe, e nós, mães, precisamos dos nossos filhos.
Queremos estar mais tempo com eles, acompanhar o seu desenvolvimento.

Esta petição é um princípio. A próxima será para que possamos gozar os primeiros anos de vida dos nossos filhos. Para que possamos investir no Futuro de todos nós!

http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N575

moranguita disse...

hum que delicia a alheira assim
e mesmo boa nao e?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...